Feira SICC 2014 – Negócios gerados vão garantir até 60 dias de produção para as fábricas

SICC 2014

A edição 2014 do SICC – Salão Internacional do Couro e do Calçado – termina como a feira mais importante do Brasil. Por esta consolidação a Merkator Feiras e Eventos anuncia que a edição de 2015 terá mais um dia, somando então quatro dias, para facilitar contatos e negociações entre visitantes e expositores. “A feira está grande. Esta edição contou com 350 expositores, cerca de 1500 marcas, representando 84% da produção brasileira de calçados, e percebemos a necessidade do lojista ter mais tempo para olhar e escolher com calma as coleções”, explica Frederico Pletsch, diretor da promotora, complementando que o objetivo é cada vez mais qualificar a mostra, tanto para expositores como para lojistas e importadores. Percepção compartilhada pelo presidente do Sindicato da Indústria de Calçados de Três Coroas/RS, Rogério Müller. “A expectativa éotimizar ainda mais a feira”, aponta.Os profissionais: Werner Júnior, da Werner Calçados (RS), e João Luiz Gimenes, da Itapuã(ES), também acreditam em resultados positivos com esta mudança.
Frederico Pletsch ainda frisa que, com o objetivo de potencializar cada vez mais a dinâmica da feira, será feito também um controle da performance dos lojistas que vêm ao evento agraciados com passagens aéreas e estadia, para garantir na mostra os que realmente efetivam negócios. O sucesso desta edição do SICC é visível, com corredores e estandes em grande movimentação, que se converte em negócios, garantindo até 60 dias de produção às fábricas. É o caso da Divalori (RS), contabiliza o diretor Rogério Müller. “O SICC é o marco para lançamentos”, afirma. Também a Werner Calçados (RS), registra um aumento de 20% nas vendas efetivadas nesta edição sobre a do ano passado, propiciando um mês de produção, diz Werner Júnior, diretor.Já a capixaba Itapuã, fabricante de calçados femininos, masculinos e infantis, registra elevação de 10% nas vendas desta edição sobre a anterior. O gerente de vendas da empresa, João Luiz Gimenes, destaca ainda a grande importância do SICC como gerador de contatos que se convertem em negócios no pós-feira.
As vendas da gaúcha Paquetá (Dumond, Capodarte e Lilly’s Closet) na feira também evoluíram em 10% sobre a mostra de 2013, diz o gestor de negócios Gerson Vaccari. A produtora de infantis Ortopé (RS) alcançou 20% de acréscimo nas suas vendas em relação à edição do ano passado, conta o gestor Carlos Haack. O Salão também proporcionou incremento nos negócios da Piccadilly (RS). A diretora comercial Ana Clara Grings destaca que, neste ano, esta é a principal feira para a empresa e os resultados são excelentes.