SICC 2018 : feira do setor calçadista chega embalada por crescimento nas exportações de calçados brasileiros em abril

Sicc - Feira de Calçados em Gramado - Foto FlashTop
Sicc – Feira de Calçados em Gramado – Foto FlashTop

Feira SICC 2018

Após três meses consecutivos de quedas, as exportações de calçados registraram incremento em abril/2018. No mês, foram embarcados 9,87 milhões de pares que geraram US$ 93,18 milhões, altas de 18,4% e de 17,6%, respectivamente, no comparativo com abril do ano passado. Já no acumulado do quadrimestre, as exportações somaram 40,36 milhões de pares por US$ 344,2 milhões, altas de 1,8% tanto em pares como em valores gerados em relação a igual período de 2017. É neste clima de otimismo que chega a edição 2018 do SICC – Salão Internacional do Couro e do Calçado, que apresentará entre os dias 21 e 23 de maio os lançamentos da indústria calçadista brasileira para a temporada quente (primavera 2018 / verão 2019). Com a alta do dólar, a feira promovida pela Merkator no Centro de Eventos Serra Park, em Gramado, na Serra gaúcha, deverá receber aproximadamente 250 importadores de calçados.

Forte processo de internacionalização
Cerca de 150 importadores foram convidados pelo Grupo de Importadores, recebendo passagens aéreas e estadia para a feira, além do reforço de outros 100 importadores que ganham somente a estadia em Gramado, durante o período da feira. “Será uma feira histórica neste quesito. Essa mobilização é parte da estratégia de internacionalização do SICC, que a cada ano se consolida como uma feira de expressão mundial”, reforça o diretor da Merkator Feiras e Eventos, promotora do evento, Frederico Pletsch.

Tradicionais compradores do produto nacional, os vizinhos sul-americanos chegarão em grande quantidade. Da Bolívia serão 26 compradores, outros 28 do Equador, 19 do Peru e 12 do Uruguai. A Costa Rica também terá um volume significativo de importadores, com 17 representantes.

Mercados importantes como Estados Unidos, Arábia Saudita, China, França e Portugal também estão representados entre os compradores estrangeiros confirmados. “Temos a expectativa de ampliar o volume comercializado com o exterior. O produto brasileiro vem em uma tendência de crescimento das exportações, e acreditamos que esse é o momento ideal para a internacionalização do SICC. Um momento de maturidade da feira e de grande aceitação dos calçados e acessórios brasileiros nas vitrines do exterior”, ressalta Pletsch.

Frederico Pletsch - Diretor da Merkator Feiras e Eventos - Foto Dinarci Borges
Frederico Pletsch – Diretor da Merkator Feiras e Eventos – Foto Dinarci Borges

Borges

Exportações
O presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Heitor Klein, avalia a importância das feiras para abertura de novos mercados. “Os embarques de abril são provenientes das vendas realizadas nas primeiras feiras do ano, na Itália, Estados Unidos e Colômbia. Somente nesses eventos, foram alinhavados negócios na ordem de mais de US$ 63 milhões para 2018”, comenta o executivo.

Segundo o executivo, para o ano, a expectativa é de que os embarques registrem um leve incremento ante 2017, ano que encerrou com o embarque de 127 milhões de pares exportados para mais de 150 destinos. “Porém, tudo vai depender do comportamento do dólar ante o real. O valor atual, na casa de R$ 3,50 por dólar, dá condições para a formação de preços mais competitivos. O grande problema, e ponto de interrogação, é a falta de estabilidade da cotação cambial”, acrescenta Klein.

Heitor-Klein-Presidente-da-Abicalcados
Heitor Klein – Presidente da Abicalçados – Foto FlashTop

Destinos
No primeiro quadrimestre do ano, o principal destino foi a Argentina, país que ultrapassou os Estados Unidos em março. No período, foram exportados para o país vizinho 3,72 milhões de pares que geraram US$ 58,36 milhões, incrementos de 20,7% em pares e de 19,9% em receita no comparativo com igual ínterim de 2017.

O segundo destino foi os Estados Unidos, para onde foram enviados 3,8 milhões de pares por US$ 51 milhões, quedas de 4,6% em volume e de 20,8% em valor gerado na relação com o mesmo período do ano passado.

O terceiro destino foi a França. Os franceses compraram 3 milhões de pares por US$ 21 milhões, altas de 54,3% em pares e de 21,5% em receita no comparativo com 2017.

Origens
O Rio Grande do Sul segue como principal exportador de calçados do Brasil. No quadrimestre, os gaúchos embarcaram 9,56 milhões de pares que geraram US$ 154 milhões, altas de 4,4% em volume e de 4,3% em dólares em relação a igual período do ano passado.

O segundo exportador do período foi o Ceará, de onde partiram 16 milhões de pares pelos quais foram pagos US$ 88,26 milhões, altas de 7,8% em pares e de 5% em receita na relação com 2017.

Apesar da queda, a terceira origem do calçado exportado segue sendo São Paulo. No período, os paulistas embarcaram 2,26 milhões de pares que geraram US$ 36,86 milhões, quedas de 16,6% e de 9,4%, respectivamente, no comparativo com o ano passado.

Fabio-Juchen-Sortimentos-300x250

SICC 2018

Confira a cobertura do SICC 2018 nos sites sortimentos.com e modaeventos.com.br. O editor Fábio Juchen participa do Salão Internacional do Couro e do Calçado a convite da promotora Merkator Feiras e Eventos.